0715_logo_descolabs-04.png

+55 14 3012-0075 

As inovações que vão garantir a sobrevivência das franquias


A expectativa de vida de empresas hoje é bem menor do que era no passado.

Um negócio criado em 1955, por exemplo, poderia viver 60 anos sem riscos, segundo estudos da consultoria McKinsey; hoje, uma empresa dura, em média 15 anos.

Para aumentar a expectativa de vida, há um único caminho: acompanhar a transformação digital. Mas como fazer isso em meio aos outros desafios do dia a dia?

Um passo importante é envolver os gestores da rede no tema. Não só as pessoas que ocupam os cargos mais ligados à tecnologia, mas também os responsáveis por marketing, finanças, recursos humanos e expansão, ao lado do principal nome da franquia.

“O time gestor precisa criar um ambiente que fomente a transformação digital”, diz Adir Ribeiro, presidente da consultoria Praxis Business. “E discutir o tema com funcionários e franqueados”.

Os grandes casos de sucesso em transformação digital só deram certo porque abraçaram o tema pelo aspecto humano.

Se você insiste pelo lado técnico, a maioria das pessoas desiste porque acha que será incapaz de contribuir com o processo ou compreender novas tecnologias, como inteligência artificial e blockchain, dizem os especialistas.

O caminho é envolver a equipe por meio de um propósito.

Os franqueados não podem ser esquecidos no processo de transformação digital.

“O tema é cabeludo para eles e não pode ser apresentado de forma técnica”, diz Ribeiro.

“Um sistema de inteligência artificial, por exemplo, deve ser anunciado como uma nova solução de negócio”.

Para esse processo ser certeiro, a rede precisa, antes de tudo, testar a inovação in house, em unidades próprias, e, em seguida, adotar a tecnologia em 5 lojas franqueadas selecionadas.

“A partir desse trabalho, será possível extrair dados e mensurar se a inovação tecnológica será útil”, diz Ribeiro.

Outra tarefa é desbravar as novas tecnologias, ou seja, colocar algumas pessoas do time para estudar e até fazer cursos sobre as novidades do mercado.

Algumas delas já merecem ser estudadas, como o 5G, a quinta geração de internet móvel.

A tecnologia promete banda ultralarga e com um nível alto de confiabilidade.

Consultores esperam que ela permita não ó a construção de cidades conectadas e carros autônomos, mas uma nova onda de inovações nos negócios, graças à internet das coisas: indústrias e cozinhas, por exemplo, poderão ser totalmente automatizadas com dispositivos inteligentes.

“O time gestor precisa criar um ambiente que fomente a transformação digital. E discutir o tema com funcionários e franqueados”

As grandes empresas de tecnologia têm avançado no desenvolvimento dos assistentes digitais.

Segundo a consultoria IDC, em 2019, as big techs devem gastar mais de US$ 35 bilhões em pesquisas e projetos para deixar a inteligência artificial mais sofisticada.

O resultado é que, em curto prazo, quase todos os dispositivos eletrônicos vão falar com seus donos.

“Os consumidores poderão comprar servçios e produtos usando seus assistentes de voz, como a Alexa, da Amazon, enquanto veem um filme na Netflix”, diz Vaynerchuck.

O tema “transformação digital” é tão diverso, afirma Friedheim, que mexe com todas as bases de um negócio.

A entidade criou um comitê para ajudar os empreendedores desvendar tecnologias que podem ser inovadoras para o segmento e mapear startups que tenham soluções para melhorar a gestão das unidades e a experiência do cliente.

Ao fim da apresentação de Vaynerchuck na IFA, um empreendedor brasileiro disse que o especialista parecia exagerado. Mas, esteja ele certo ou errado, a transformação digital será avassaladora. E as franquias devem encarar o tema a seu favor – senão, estarão condenadas.

Robótica

Há mais de uma década, robôs produzem carros e conduzem cirurgias.

Por que não usá-los na cozinha?

A rede americana de lanches Caliburger “contratou” um deles para sua unidade de Pasadena, na Califórnia.

Enquanto as máquinas grelham as carnes ao gosto do cliente, os seres humanos montam os lanches e cuidam do atendimento

Realidade aumentada

Realidade Aumentada

A tecnologia que sobrepõe objetivos virtuais ao mundo real é uma das grandes promessas para franqueados.

A RA pode ajudar no treinamento de equipes e na montagem de móveis e displays nos pontos de venda. Nos EUA, os mecânicos da rede de concessionárias da Porsche usam óculos que exibem as instruções de reparos em suas lentes.

Inteligência Artificial

A rede de pizzarias Domino’s adotou a tecnologia em seus aplicativos e site.

Com isso, a empresa consegue compreender, digitalmente, os hábitos de consumo dos clientes e é capaz de oferecer a eles a pizza certa, na hora certa, por ser 15 canais de vendas.

Com a inovação, a Domino’s se intitula agora como uma empresa de tecnologia que também vende pizzas.

Quer saber mais sobre o universo franchising?

Então clique aqui e confira todos os outros posts sobre o tema.

E, qualquer dúvida sobre como investir em um novo negócio é só entrar em contato conosco.

  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

DESCO /BR

Rua Luso Brasileira, 4-44

Jardim Estoril, Sala 605 e 602

17016-230 - Bauru - SP

(14) 3012-0075 | (14) 99615-4806

DESCO /PT

R. Febo Moniz, 27

Lisboa – Portugal

+351 910 364 352